Assimetrias Cranianas

As cranioestenoses são doenças presentes desde o nascimento e referem-se ao fechamento precoce das linhas de crescimento dos ossos do crânio chamadas de suturas. As deformidades cranianas causadas, podem ser facilmente identificadas na sua maioria.

Eventualmente são pouco evidentes ao nascimento atrasando de certa forma o diagnóstico. Para estes casos o passar dos dias vai tornando cada vez mais evidente a deformidade facilitando o diagnóstico.

Quando estamos pensando em quando operar uma cranioestenose nos deparamos com as seguintes questões: Dá para esperar? Não é muito pequenininha o bebê?

De uma maneira geral admite-se como bom período para o tratamento, a cirurgia aberta entre o 3o e 6o mês de vida período no qual já houve certo ganho de peso estando em geral acima de 5Kg. O motivo para esperar esse período, seria o de adequar/compensar a perda sanguínea do procedimento operatório, com o ganho de peso por um lado e priorizar o resultado cosmético da cirurgia por outro lado.

É melhor fazer a cirurgia o mais precoce para evitar que a deformidade seja maior e para que possamos obter melhor resultado estético, pois, conforme o tempo vai passando, a deformidade aumenta e o osso vai ficando mais espesso e rígido e a correção fica mais difícil, limitando o resultado estético.

Quanto mais precoce, o osso é mais fino, sendo mais fácil moldar e deixar na conformidade que desejamos. Tal período, tem principal importância para as correções de cranioestenose tipo escafocefalia, braquicefalia e crânio em trevo. Conforme a criança vai crescendo, se esperar muito para realizar a cirurgia, será mais difícil se obter o resultado esperado pelas dificuldades de moldar o crânio.

Hospitais cadastrados