Assimetrias Cranianas

A cranioestenose representa o fechamento precoce de uma ou mais linhas de crescimento craniano, chamadas de suturas cranianas.

 

Em geral, o fechamento anômalo desta sutura determina o crescimento deformado da calota craniana gerando padrões típicos de crânio como a plagiocefalia (achatamento de um dos lados, formato de paralelograma), braquicefalia (largura maior em relação ao comprimento e região posterior achatada) escafocefalia (cabeça longa e estreita), torrencefalia (achatamento para cima), outros.

O tratamento para estes pacientes, em geral é realizado através de cirurgia na qual o médico cirurgião retira a sutura que está causando a cranioestenose.

A deformidade causada, entretanto, necessita também de um remodelamento ósseo para sua correção. Este procedimento se chama remodelamento craniano e é realizado através de múltiplas osteotomias (cortes no osso) seguido de reconstrução com placa e pinos para moldar a cabecinha, parecido como um artesão mesmo.

Neste tempo, o cirurgião busca realizar reconstruções programadas para que a criança atinja um resultado cosmético apropriado em idades mais avançadas.

Muitas vezes, inicialmente, o aspecto de perfeição não é atingido, mas com o passar dos anos este aspecto melhora muito. Em outras ocasiões, o aspecto pós-operatório imediato é ótimo, mas o seguimento e o tempo podem alterar este aspecto inicial terminando com um efeito pouco menos cosmético.

Um cirurgião habituado a realizar estes procedimentos, consegue mais frequentemente um melhor resultado por pensar e programar nesta evolução temporal do crescimento craniano sobre a cirurgia realizada.

Hospitais cadastrados